Voluntários do Santuário de Fátima prontos para a chegada do Papa

No ano do seu centenário e na iminência da canonização dos Pastorzinhos, o Santuário de Fátima se prepara para a chegada do Papa Francisco, prevista para a tarde de 12 de maio. A estada não passa de 24 horas, mas é o suficiente para que a dimensão da operação logística assuma grandes proporções, como o incremento do aparato policial. Ao lado das forças da ordem, funcionários e voluntários do Santuário devem garantir o normal decorrer da programação.

Além de 311 funcionários, o Santuário de Fátima dispõe de 431 voluntários que colaboram regularmente. Dez deles vão trabalhar com os 558 jornalistas já credenciados para participar dos eventos. Ao longo do ano, os voluntários oferecem assistência os peregrinos, servem como ministros extraordinários para a comunhão, participam no coro, apoiam nas procissões, fazem leituras e prestam auxílio nos postos de socorro, entre outras tarefas.  Muitos deles já têm anos de serviço.

A Associação dos Servitas de Nossa Senhora de Fátima é pioneira no serviço de voluntariado, tendo começado em  1924, ano de sua fundação. Desde então e até hoje, os Servitas são parte importante do apoio aos fiéis que chegam a Fátima, desempenhando as mais variadas funções, que vão desde serviços de saúde à simples prestação de informações a quem chega.

Os serviços de saúde incluem o auxílio na bênção dos doentes, o posto de socorro e o lava-pés, que assume uma particular carga simbólica para os católicos. O ato de significação bíblica é também uma das tarefas dos Servitas no acolhimento aos peregrinos.

Por Rádio Vaticano

 

Liturgia Diária

Evangelho: 4ª feira da 2ª Semana do Advento

Santo: Santa Luzia

Mensagem do Bispo

Uma Igreja Viva e Ministerial