Nota de falecimento

Pe1Nascido em Pinheiro, município de Independência, a 02 de novembro de 1943, Raimundo Nonato Lúcio era filho de Francisco José Soares e de Maria Lúcia das Chagas. Aos quatro anos passou a residir com seus padrinhos de batismo — Luiz Gonzaga Soares e Francisca Cezaltina de Macêdo —, os quais eram por ele tidos como pais.

Estudou no Seminário Seráfico de Santo Antônio, em Ipuarana, Lagoa Seca (PB) e no Instituto Filosófico dos Frades Franciscanos em Olinda (PE), realizando os estudos humanistas.

Estudou Teologia no Instituto Teológico Pio XI, dos Padres Salesianos, em São Paulo.

Foi o primeiro sacerdote ordenado por Dom Timóteo Nemésio Cordeiro, primeiro Bispo da Diocese de Tianguá, em São Benedito, a 1º. de julho de 1978.

Iniciou suas atividades sacerdotais em Graça, Paróquia de Nossa Senhora das Graças, onde foi o primeiro Vigário (em dois períodos: de 06 de agosto de 1978 a março de 1983, com breve intervalo, enquanto fez curso em São Paulo; e de 12 de julho de 1990 a 31 de julho de 1991); exerceu a função de pároco da Paróquia de Sant’Ana — Catedral de Tianguá (de 04 de janeiro de 1984 a julho de 1990).

Coordenou a Catequese na Diocese de Tianguá de 1984 a 1985, quando foi escolhido para Coordenador da Pastoral Diocesana (até fevereiro de 1989), cargos exercidos com muita dedicação e compôs o Conselho de Consultores Diocesanos.

Assumiu a Paróquia de Nossa Senhora dos Prazeres, na condição de 17º Pároco, em 07 de fevereiro de 1992, exercendo um grande apostolado e realizando obras na Igreja Matriz, Casa Paroquial (totalmente reconstruída) e nas Capelas.

No seu paroquiato foi construída a Capela Rainha da Paz, no Sítio Corça, a cargo do Movimento de Renovação Carismática e das Comunidades ali próximas.

Com a vinda da Ordem dos Frades Agostinianos Recoletos para a Paróquia, dali saiu, em cerimônia celebrada com a presença de vários Sacerdotes, do Bispo Diocesano e da Comunidade como um todo.

Posteriormente esteve nas Paróquias de Granja, Graça e, atualmente, vigário paroquial na Área Missionária de Inhuçú – São Bendito.

No último dia 6, após a celebração de uma missa, sentiu-se mal. Chamado ao local, o Pe. Lusmar o levou à UPA de São Benedito e de lá foi encaminhado à Santa Casa de Misericórdia de Sobral, de onde foi deslocado para o Hospital Regional de Sobral, vindo a óbito.

Seu sepultamento será em sua terra natal, junto ao túmulo de sua mãe, nesta segunda, 14 de setembro.

Em nome da Cúria Diocesana, lamentamos a sua partida repentina e rogamos a Deus que o receba em sua glória.

 

Mensagem do Bispo

Uma Igreja Viva e Ministerial