Consistório Ordinário marcado

O Papa Francisco, por meio de seu mestre de cerimonias Monsenhor Guido Marini, convocou nesta manhã, 03 de maio, os Cardeais residentes e presentes em Roma para o Consistório Ordinário no dia 19 de maio. O encontro se realizará às 10 horas no Palácio Apostólico, no Vaticano. O Santo Padre presidirá a hora média da liturgia das horas e o Consistório Público para a canonização dos seguintes beatos:

Paulo VI (Giovanni Battista Montini), Sumo Pontificie – Giovanni Battista Montini nasceu em Concesio, Bréscia, na região italiana da Lombardia, e foi ordenado aos 22 anos. Doutor em filosofia, direito civil e direito canônico, serviu a diplomacia da Santa Sé e a pastoral universitária italiana. A partir de 1937, foi colaborador direto do Papa Pio XII. Durante II Guerra Mundial, no Vaticano, se ocupou da ajuda aos refugiados e aos judeus. Após o conflito, colaborou na fundação da Associação Católica de Trabalhadores Italianos (ACLI), e em 1954, foi nomeado arcebispo de Milão.  Criado cardeal pelo Papa João XXIII em 1958, participou nos trabalhos preparatórios do Concílio Vaticano II.  Em 21 de junho de 1963 foi eleito Papa. Paulo VI escreveu sete encíclicas, entre as quais a ‘Humanae vitae’ (1968) sobre o controle da natalidade, e a ‘Populorum progressio’ (1967) que abrange o desenvolvimento dos povos. Foi o primeiro Papa a fazer viagens internacionais, tendo visitado Terra Santa, EUA, Índia, Portugal, Turquia, Filipinas e Austrália, dentre outros.

Oscar Arnulfo Romero Galdámez, Arcebispo de São Salvador, Mártir – nasceu em 15 de agosto de 1917, em Ciudad Barrios, em El Salvador. Sua família era numerosa e pobre. Com apenas 13 anos entrou no seminário. Foi para Roma completar o curso de teologia com 20 anos e se ordenou sacerdote, em 1943. Em 1977, padre Oscar Romero foi nomeado Arcebispo de El Salvador, chegando à capital com fama de conservador. No dia 24 de março de 1980, Dom Romero foi fuzilado, em meio aos doentes de câncer e enfermeiros, enquanto celebrava uma missa na capela do Hospital da Divina Providência, na capital de El Salvador.
 Sua ação pastoral visava ao entendimento mútuo entre os salvadorenhos. Criticava duramente tanto a inércia do governo, as interferências estrangeiras, como as injustiças praticadas pelos grupos “revolucionários”. O Arcebispo Dom Oscar Arnulfo Romero foi fiel a Igreja, e pagou com a vida o preço de ser discípulo de Cristo. O seu nome foi incluído na relação dos 1015 salvadorenhos que foram assassinados, em 1980.

Outros 4 beatos serão canonizados juntos a Papa Paulo VI e a Dom Oscar Romero:

Francesco Spinelli, Sacerdote diocesano, Fundador do Instituto das Irmãs Adoradoras do Santíssimo Sacramento;

Vincenzo Romano, Sacerdote diocesano;

Maria Caterina Kasper, Virgem, Fundadora do Instituto das Pobres Servas de Jesus Cristo;

Maria Ignazia de Santa Teresa de Jesus, virgem, Fundadora da Congregação das Irmãs missionarias Cruzadas da Igreja.

Por Vatican News

 

Liturgia Diária

Evangelho: 5ª-feira da 11ª Semana do Tempo Comum

Santo: São Luís Gonzaga

Mensagem do Bispo

Uma Igreja Viva e Ministerial